domingo, 6 de fevereiro de 2011

Terapia Vibracional



TERAPIA VIBRACIONAL


Aplicação de Reiki
Agora que estamos no século XXI, a medicina está mudando. Já são muitos os cientistas para quem o ser humano não é uma simples máquina viva, dotada de partes que envelhecem e se desgastam, e que só pode ser tratada por medicamentos ou cirurgias. Muitos pesquisadores pioneiros adotaram uma nova visão da medicina, chamada TERAPIA VIBRACIONAL, que associa as melhores técnicas de cura da antiguidade a uma moderna concepção do corpo como uma máquina energética que pode ser tratada por muitos métodos alternativos. Terapia Vibracional é a utilização de técnicas de cura que trata o Homem como um todo: Corpo Físico, Emocional, Mental e Espiritual, trazendo equilíbrio e resgatando a saúde, isto é, trata o Homem um ser Holístico que é um termo que vem do grego "holus" e é igual ao todo, mais que se inspira também da palavra inglesa "wholy", e é igual ao sagrado, santo; Holístico é, por conseguinte, um termo que ao mesmo tempo indica uma tendência ao ver o todo além das partes, ele considera esse todo como santo e sagrado.
Tudo é energia e quando trabalhamos no nível energético, temos a oportunidade de promover mudanças realmente significativas ao remover elementos que causam bloqueios ao fluxo natural das energias.
Os ajustes necessários são feitos através dos chakras. Quando saudáveis ( desbloqueados e bem energizados ), os chakras nos conectam com as forças do universo e passamos a lidar melhor com todas as questões do dia-a-dia. Mas a ausência dessa energia contribui para a falência de alguns órgãos ou de algumas funções.
"No mundo da terapia vibracional, a doença é causada não apenas por germes, substâncias químicas e trauma físicos, mas também por Disfunções Crônicas dos Padrões de Energia Emocional e pelos maus hábitos de relacionamento da pessoa consigo mesma e com os outros. O caminho vibracional não usa bisturis e medicamentos para tratar doenças, mas sim, diferentes formas de energia para produzir transformações curativas na mente, no corpo e no espírito do doente".
O corpo humano é composto de vibrações elétricas. Cada átomo e elemento do corpo, cada órgão e organismo tem sua unidade de vibração, necessária à manutenção e ao equilíbrio desse organismo. Cada unidade, portanto, sendo uma célula ou uma unidade da vida em si mesma, tem a capacidade de se reproduzir pela primeira vez, conhecida como lei da reprodução e divisão. Quando a habilidade de reproduzir o equilíbrio necessário à manutenção da existência física e da sua reprodução decresce em qualquer órgão ou elemento do corpo, essa parte se torna deficiente em energia. Isso pode acontecer devido a ferimentos ou doenças provocadas por forças externas. Mas também pode vir de forças internas, através da falta de eliminação de elementos produzidos no sistema ou por outros agentes que falham em atender às exigências do corpo.
Nós, na qualidade de organismos humanos, somos constituídos por uma série multidimensional de sistemas de energia sutil que se influenciam mutuamente, e que um desequilíbrio nesses sistemas energéticos, pode produzir sintomas patológicos que se manifestam nos planos físico / emocional / mental / espiritual. Quando o organismo humano está enfraquecido ou desequilibrado, ele oscila numa frequência diferente ou menos harmoniosa. Essa frequência anormal reflete-se no estado geral do equilíbrio energético celular. Se a pessoa não for capaz de se reequilibrar ou de elevar a sua frequência energética, faz-se necessária então a utilização de uma mais alta frequência externa. Esse é o papel desempenhado pelo Terapeuta Vibracional, ou Holístico.
Existe um novo gênero de terapeuta, atualmente em expansão, que procura entender o funcionamento dos seres humanos  a partir de uma revolucionária perspectiva de acordo com a qual a matéria é uma forma de energia. Esses novos pesquisadores encaram o corpo como um modelo instrucional graças ao qual poderemos começar a entender, não apenas a nós mesmos, mas também o funcionamento interno da natureza e os segredos do universo.
Através da percepção de que os seres humanos são constituidos de energia, podemos começar a compreender novos pontos de vista a respeito da saúde e da doença. Essa nova visão einsteiniana proporcionará aos terapeutas não apenas uma perspectiva única a respeito das causas das doenças, como também métodos mais eficazes de curar as enfermidades que afligem os seres humanos.
Em vez de recorrer aos tratamentos convencionais, a Terapia Vibracional procura tratar as pessoas com energia pura. Essa perspectiva baseia-se na compreensão de que o arranjo molecular do corpo físico é na verdade uma complexa rede de campos de energia entrelaçados.
A rede energética, que representa a estrutura física / celular, é organizada e sustentada pelos sistemas energéticos sutis, os quais coordenam o relacionamento entre força vital e o corpo. Há uma hierarquia de sistemas energéticos sutis que coordena tanto as funções eletrofisiológicas e hormonais como a estrutura celular do corpo físico. É basicamente a partir desses níveis de energia sutil que se originam a saúde e a doença. Esses singulares sistemas de energia são intensamente efetuados tanto pelas nossas emoções e nível de equilíbrio espiritual, como pelos fatores ambientais e nutricionais. Essas energias sutis afetam os padrões de crescimento celular tanto positivo como negativamente.
Torna-se cada vez mais evidente que é possivel tratar doenças físicas e mentais agindo sobre as estruturas de frequências superiores que estão em equilíbrio dinâmico com o corpo físico. Nossos corpos de energia sutil desempenham um importante papel na manutenção da nossa saúde. A manifestação de padrões anormais de organização e crescimento celular é precedida de perturbações energéticas no corpo etérico. As doenças se manifestam no corpo físico depois que as perturbações de energia já tiverem se cristalizado nos padrões estruturais sutis dos corpos de frequências superiores. Uma das melhores maneiras de corrigir disfunções nos corpos sutis é a administração de doses terapêuticas de energia sutis de frequências específicas na forma de remédios vibracionais.
Para que possamos alterar terapeuticamente os nossos corpos sutis, temos de administrar energia que vibra em frequências que estão além do plano físico. Os remédios vibracionais contêm essas energias sutis de alta frequência.

COMO FUNCIONA A TERAPIA VIBRACIONAL

Todos somos vibrações. Existe uma frequência harmônica com a qual toda forma de vida está sintonizada. O corpo humano é constituído de frequências que formam um conjunto simétrico e equilibrado quando a pessoa é saudável. As vibrações do corpo saem facilmente de sintonia quando a pessoa sente estresse físico ou emocional. A terapia vibracional emprega instrumentos de fortíssimas vibrações energéticas para ajudar o corpo a voltar a sua ressonância harmônica saudável.
Os indivíduos saudáveis ressaom numa faixa entre 62 e 68 megahertz (MHz). Pessoas doentes vibram entre 20 e 62 MHz. Quando você contrai um simples resfriado, sua taxa vibratória desce para 58 MHz. Em presença de cândida ( uma infecção sistêmica por fungos ), a vibração é de 52 MHz; em caso de câncer, de 42 MHz. Uma vez iniciado o processo de morte, a frequência baixa para 20 MHz. "Pensamentos negativos podem baixar a frequência do corpo em apenas três segundos. Pensamentos positivos, em 21 segundos, conseguem elevar essa frequência ao nível ideal". Um sistema de medicina que negue ou ignore a existência do espírito será incompleto porque exclui o atributo mais importante do ser humano, a sua dimensão espiritual.
O Dr. Richard Gerber, autor do livro "Medicina Vibracional - Uma medicina para o futuro", propõe o termo: Medicina Vibracional, partindo do pressuposto de que somos mais que corpo físico visível e vibramos em frequências específicas, determinando doença ou saúde.
Segundo Gerber "a medicina vibracional é um campo voltado para a compreensão da energia das vibrações e do modo como elas interagem com a estrutura molecular e o equilíbrio orgânico. Na verdade a medicina vibracional é a medicina einsteniana, uma vez que é a equação de Einstein que nos proporciona a informação fundamental para a compreensão de que energia e matéria são uma coisa só. A matéria, tal como a luz, vibra numa determinada frequência. Quanto maior for a frequência de vibração da matéria, menos densa ou mais sutil ela será".
A medicina vibracional, vê os seres humanos como redes de complexos campos de energia em contato com os sistemas físico e celular.
A visão dos sistemas vivos a partir de uma perspectiva energética, nos proporcionará o impulso evolutivo necessário para a realização de grandes avanços na compreensão médica das dimensões superiores da saúde e das doenças humanas.
A palavra vibração é sinônomo de frequência. Diferentes frequências de energia possui variáveis taxas de vibração.